Início de actividades de novas empresas cria mais de 300 empregos nos sectores de serviços e comércio

O sector da prestação de serviços esteve em destaque durante a semana passada, em matéria de absorção de candidatos a emprego, na província de Cabo Delgado, ao aparecer como a que criou mais empregos, seguindo do sector do comércio, no contexto da entrada em actividades de novos empreendimentos económicos.

Dos 311 candidatos que conseguiram emprego no período em referência, com a entrada em funcionamento de novas empresas, destacam-se 304 que foram absorvidos por empresas ou projectos do sector de serviços, enquanto 7 foram beneficiados por empresas que actuam na área do comércio, sendo que todos estes cidadãos foram admitidos directamente nas empresas que abriram vagas em diferentes distritos da província, desta vez sem nenhum colocado por via do centro de Emprego do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFP).

A empresa SNC- Lavalin foi a que mais candidatos absorveu no sector de prestação de serviços, ao somar 300 candidatos.

Outros candidatos a emprego, totalizando 5, que não encontraram resposta positiva, por vários motivos, entre os quais a falta de qualificações exigidas para o provimento das vagas existentes, optaram por frequentar diferentes cursos, na perspectiva de se munirem para as oportunidades futuras, bem como para a criação do seu próprio emprego, através de projectos de pequenos negócios, cujos cursos serão ministrados Centro de Formação Profissional de Pemba.

Nas empresas já existentes e em funcionamento, foram empregues outros 150 candidatos, entre os quais 22 do sexo feminino, com um total de 128 admitidos directamente, nomeadamente no comércio (com 40 vagas preenchidas), agricultura (28), construção civil (45), turismo (11), serviços (25) e serviços financeiros (1).

O surgimento ou a entrada em funcionamento de novas unidades de produção e iniciativas empresariais, desde de investimentos externos até aos internos, em diversas áreas de actividade económica, contribuíram para a melhoria da empregabilidade na Província, no período em análise. Um total de 5 novos empreendimentos entrou em funcionamento, entre de investimento nacional e externo.

Quanto à contratação da mão-de-obra estrangeira, a província de Cabo Delgado contratou, ainda durante a semana passada, 9 cidadãos de nacionalidade estrangeira para diversas empresas e ramos de actividade, dos quais apenas 1 foi no âmbito da quota estabelecida pela Lei do Trabalho, enquanto os outros 8 expatriados beneficiaram de contratos para trabalhos de curta duração, também previstos na actual legislação laboral, que varia de um período de 30 a 180 dias.

No âmbito da promoção da paz e justiça social e laboral, a Direcção Provincial do Trabalho, Emprego e Segurança Social de Cabo Delgado, através do seu Centro de Mediação e Arbitragem Laboral (CEMAL), mediou 3 processos envolvendo conflitos laborais, dos quais 2 conseguiram consensos e 1 terminou em impasse, o que resultou na emissão da respectiva certidão. Dos processos em que as partes em litígio conseguiram alcançar consensos resultou na recuperação de um montante de cerca de 23mil meticais, a favor de trabalhadores, que tinham sido descontados injustamente.